quinta-feira, 16 de julho de 2015

Sinônimos e antônimos

  Para Alê pai e o Alê filho

  Eu sei, as minhas memórias são todas misturadas, mas na verdade, de quem não é?
  Acredito que na cabeça de ninguém as memórias se apresentam de maneira linear, mas enfim, filosofias à parte... Falemos do que eu estou querendo falar....
  Não lembro bem da idade dos pequenos, mas eu achava muito engraçado a maneira como eles falavam. Na verdade, eu acho que deviam fazer um livro com o jeito que esses pentelhinhos falam, é muito bom... Eles simplesmente ligam com algum exemplo que eles ouvem, e aplicam a tudo. É como quando eles falam "di" ou "sabo"... Mas os meus pentelhos, ah... Sempre inovam.... Fiquei só observando a conversa dos dois:
  - Sabe, Lucas... Acho que a gente precisa desmolhar a água do chão... A gente pode levar bronca...
  - É verdade, Lari. - respondeu Lucas muito sério. 
  Imaginem só, desmolhar a água... De onde tiraram isso?!?! Mas não pararam por aí...
  - Mas vamos, Luquinha... A gente precisa desaumentar o tamanho dessa água, ela está ficando muito grande!!!
 - Desaumentar, Larissa?! Se ela está ficando muito grande, não é desaumentar a água, é desgrandar...
 - Desgrandar?! E se quiser parar de deixar pequeno é despequenar?!
 - Ô Peeeeeeeeeeeedro!!!!! - os dois gritaram.
  Aí foi um rolo só de desaumentar, despequenar, desmolhar... Uma confusão só....
  Tive que dá uma aula de gramática para eles, mas eu garanto, a gramática dessa dupla dinâmica é muito mais divertida.
  Eu voto para se escrever a gramática desses dois pequenos... De repente, até eu poderia ter escrito... Será que ainda consigo?!

O segredo de seus olhos

  Seus olhos, um vitral, o mais agradabilíssimo de se ver.   Seus olhos, um mistério, o que eu mais gostaria de entender.   Seus olhos,...