terça-feira, 3 de novembro de 2015

Processo

Na primeira vez que te vi
Confesso, não te enxerguei
Um par de óculos, palavras e nada mais

Na segunda vez, as coisas mudaram
Singelamente, suas palavras me pareciam
Muito mais belas. Era o começo

Na terceira vez, foi aí, te percebi
Sua voz, já me era melodia
E seu olhar, tornara-se leito, que eu repousaria...

Eternamente...

O Retrato

  Era um olhar encantador.   Uma candura na forma de rosto de menina, de mulher, que conseguia esconder bem, todos os seus segredos. Era ...