terça-feira, 1 de agosto de 2017

O Retrato

  Era um olhar encantador.
  Uma candura na forma de rosto de menina, de mulher, que conseguia esconder bem, todos os seus segredos. Era indecifrável.
  Tentei várias vezes, fazer um retrato, imprimir na tela, a doçura de seu ser. Seus cabelos cacheados, a sua pele levemente amorenada, com um leve toque róseo nas maçãs de seu rosto.  Seus olhos, grandes, verdes, que iluminam muito mais a sua pele, mas nunca consegui. Nada que eu fizesse, fazia jus ao seu ser.
  Eu não sabia o que era mais difícil retratar, seus olhos ou seus lábios. Talvez eu, na condição de um simples mortal, não conseguiria retratar essa minha musa, que me é, praticamente, uma deusa.
  Ah... Invejo eu a perícia de Da Vinci, que com sua destreza, conseguir pincelar o inigualável sorriso de Monalisa. Eu, me contento em carregar na memória, o rosto da minha amada. Obra de arte única, inexpressável, que guardo dentro de mim, na minha galeria de uma obra só. Minha musa, minha deusa, com seus olhos doce e inebriantes, e que para sempre, serão só meus.

O segredo de seus olhos

  Seus olhos, um vitral, o mais agradabilíssimo de se ver.   Seus olhos, um mistério, o que eu mais gostaria de entender.   Seus olhos,...